Blog

Câncer de próstata: Novembro Azul faz alerta para cães e gatos

  1. 10 Nov 2020
  2. 371
Câncer de próstata: Novembro Azul faz alerta para cães e gatos

O câncer de próstata, tipo mais comum entre os homens, é a causa de morte de 28,6% da população masculina que desenvolve neoplasias malignas. No Brasil, um homem morre a cada 38 minutos devido ao câncer de próstata, segundo os dados mais recentes do Instituto Nacional do Câncer (Inca).

No mundo pet, a campanha mundial Novembro Azul também chama a atenção para a importância da prevenção do câncer de próstata em cães e gatos. Segundo a conselheira do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado do Rio de Janeiro (CRMV-RJ) e médica veterinária que atua na área de clínica veterinária de animais de companhia, Márcia Andréa de Oliveira Souza, a incidência de afecções prostáticas em pets é alta.

A médica veterinária esclarece que a inflamação da próstata (prostatite) ocorre mais em cães adultos e cães idosos, sendo mais rara em gatos. E é causada por uma infecção bacteriana ou fúngica, que pode ser aguda ou crônica. Márcia alerta, ainda, que quando a prostatite não é tratada ou observada pode evoluir para uma hiperplasia, abcessos ou até neoplasia.

“O médico veterinário deve orientar o tutor sobre os sintomas clínicos a serem observados no animal com alguma patologia prostática, como dificuldade de defecar e urinar, incontinência urinária,urina escura ou com sangue e perda de peso”, afirma a médica veterinária e conselheira do CRMV-RJ.

Para o tratamento de prostatite, o recomendado é uso de medicamentos anti-inflamatórios, antioxidantes,antibióticos e, quando necessário, antiandrogênicos. Nos casos de neoplasia, é necessário procedimento cirúrgico para a remoção da próstata.

Mas a prevenção é sempre o melhor tratamento e, de acordo com a médica veterinária, a castração animal é a mais indicada, devendo ser realizada antes dos seis anos de idade. “A castração, além de evitar a prostatite, ajuda a reduzir os riscos de câncer e aumenta a longevidade do animal.”

O diagnóstico precoce também é fundamental para o combate à doença. “Até os seis anos de idade, pelo menos uma vez ao ano,o médico veterinário deve realizar uma ultrassonografia do sistema genito-urinário, da próstata e dos testículos do animal para diagnosticar a doença precocemente”, afirma a médica veterinária Márcia Andréa de Oliveira Souza, que reforça “quem ama, cuida”.

Fonte: CRMV-RJ

Deixe um Comentário

X