Blog

Como ter paz na relação entre pets e vizinhos

  1. 17 Mai 2019
  2. 1138
Como ter paz na relação entre pets e vizinhos

A convivência de animais com os vizinhos de condomínios, seja de apartamentos ou de casas, nem sempre é marcada pela paz e tranquilidade. 
Em muitos casos, ter um pet é um motivo para gerar brigas e desentendimentos. Equilíbrio e bom senso devem sempre prevalecer.

Esta semana, a Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), decidiu que as convenções de condomínios residenciais não podem proibir moradores de criar animais em apartamentos ou casas. 

Claro, a não ser que eles representarem risco à segurança, à higiene, à saúde e ao sossego dos demais moradores. Então, este fato serve de lição, e também de regra, para quem quer conviver com os animais e os vizinhos na mais inteira paz. 

Veja algumas dicas para chegar lá, não só nos condomínios, mas também em outros ambientes, como praias, praças, ruas etc:
 
1- Sempre que sair do apartamento, o seu animal deve estar acompanhado pelo dono ou alguém de confiança, e preso por guias apropriadas e com focinheira, se necessário.

2- Utilize sempre que estiver com ele o elevador de serviço ou a escada.

3- Providencie a limpeza imediata e assuma a responsabilidade, caso o seu animal urine ou evacue em área comum.

4- Mantenha o seu animal periodicamente vacinado contra as doenças, sejam elas transmissíveis ao homem ou não.

5- Promova a sua higiene regularmente evitando que exale mau cheiro.

6- Forneça a ele uma alimentação adequada.

7- Leve-o para passear diariamente para evitar que sofra de estresse e, com isso, passe a latir demasiadamente.

8- Proceda de acordo com uma posse responsável, ou seja, atendendo a todos estes pré-requisitos, a fim de que tenha o direito de argumentar em favor de seu animal de estimação, caso alguém manifeste posição contrária à permanência dele no condomínio.

9- É proibida a circulação ou permanência de animais nas praias, independente de horário ou porte do animal.
 

Deixe um Comentário