Blog

Cuidados com os pets nos dias mais quentes

  1. 08 Jan 2021
  2. 485
Cuidados com os pets nos dias mais quentes

A temporada de calor no Rio de Janeiro começou para valer. As altas temperaturas dos últimos dias não deixam dúvidas de que este Verão será, na maior parte do tempo, acima dos 40º graus.

Então, não dá para relaxar com os cuidados com os pets nessa época do ano, sobretudo, com a hidratação do animal, além dos banhos regulares. Veja alguns pontos de atenção para que o seu pet fique bem no Verão.

Risco de hipertermia

Ao contrário dos seres humanos com as células sudoríparas, cães e gatos não conseguem realizar o processo de expulsar água e vapor do corpo quando expostos ao calor. Como no Verão eles não encontram uma forma de resfriar o corpo, acabam tendo uma maior ventilação pulmonar; ou seja, ficam ofegantes.

Embora esse processo funcione, ele é menos eficiente do que a transpiração. E, se exposto a altas temperaturas, o animal fica muito ofegante, sofrendo uma hipertermia. Este risco é maior nas raças de cães e gatos com focinhos mais curtos, como os felinos Persas e cachorros como os Bulldogs, Pugs, Boxers, Shithsus, Lhasas Apso, por exemplo.

Esse fenômeno tem como principais sintomas a hipersalivação, a respiração ofegante demais, a pele muito quente e a aceleração do batimento cardíaco, além de cansaço, fraqueza e indisposição.  

Por isso, nos dias mais quentes é bom não descuidar da hidratação do animal, além de deixá-lo em um ambiente fresco (de preferência em pisos frios) e com sombra.

Cuidados com as patas

Se você não abre mão do passeio diário com o seu pet, escolha as primeiras horas ou no final do dia para fazer isso. O asfalto quente pode queimar os coxins (aquele parte fofa das patas) dos cães.

O calor excessivo, combinado com uma grande umidade, favorece a proliferação de parasitas - como pulgas e carrapatos - e insetos (mosquitos e moscas). Uma dica é manter a pelagem do animal bem curta, pois isso ajuda a visualizar os parasitas.

Deixe um Comentário

X