Blog

Cuidados na hora de fazer exercícios com o seu pet

  1. 07 Mar 2016
  2. 319
Cuidados na hora de fazer exercícios com o seu pet

Que tal ter a companhia do seu cão na luta contra a balança? Este, com certeza, pode ser um bom artifício para os tutores que decidiram fazer regime. Só que ambos precisam ficar atentos para não sofrerem algum tipo de lesão, sobretudo, se estiverem acima do peso ideal. Donos e cães precisam de cuidados especiais na hora de praticar exercícios mais intensos, quando não estão habituados ou possuem alguma limitação física.

Se o cão não tem o hábito de praticar algum tipo de atividade física ou mesmo aqueles que passeiam com pouca frequência, o tutor tem que ficar bem atento. Os riscos, claro, são maiores para os cães sedentários, obesos ou idosos. Animais com este perfil podem ter problemas de coluna, mudanças no batimento cardíaco ou mesmo alguma alteração respiratória.

Para que a prática de exercícios seja segura para os cães, é muito importante começar devagar, fazendo exercícios leves e com pouco tempo de duração. Assim o animal vai de adaptando ao novo ritmo de vida aos poucos, degrau a degrau. Também, sobretudo na fase inicial, deve-se evitar os horários nos quais o Sol esteja mais intenso.

Ao contrário dos seres humanos, eles não possuem glândulas sudoríparas e não suam. Por isso, cães de todos os tipos sempre ficam exaustos e ofegantes, depois de ficar muito tempo embaixo do sol. Outro risco é que os animais, com o Sol quente, podem ter queimaduras nas patas por causa do asfalto quente. 

Confira abaixo algumas dicas importantes:

# antes de sair com o animal, é importante que você e o cão bebam bastante água. Contudo, é recomendável que os animais ingiram o líquido em pequenas quantidades. Beber muita água, de uma vez só, pode desencadear torções gástricas nos animais, principalmente nos de grande porte.

# para ditar o ritmo da caminhada ou da corrida, o tutor deve conduzir o cão corretamente. Para isso, é preciso levá-lo sempre do lado esquerdo sem deixar que ele te arraste. Isso evita má postura na coluna, quando estiver conduzindo o animal.

# outra opção é levar o cão com guias extensoras. Elas permitem mais mobilidade. No entanto, são recomendadas apenas quando o animal já está acostumado a acompanhar o tutor.

# também é preciso respeitar o tempo do cão nos passeios. Não adianta ficar dando tranco na coleira, quando ele parar e cheirar alguma coisa. Para os cães, o passeio tem que ser um momento de lazer e não de estresse. 

# sempre que o cão demonstrar cansaço e quiser parar, respeite.
# deixe-o descansar e ofereça água. Procure um veterinário, caso ele se canse muito depressa.

# ao final de cada passeio, recompense o cão, dando a ele um biscoito canino ou um brinquedo. Isso fará com que ele seja mais obediente, já que aprenderá a esperar por um “prêmio” ao final de cada passeio.

Deixe um Comentário

Curta nossa página

Posts Recentes