Blog

Dicas para cuidar dos pelos dos pets

  1. 21 Jan 2022
  2. 894
Dicas para cuidar dos pelos dos pets

Cada raça canina exige cuidados diferentes com os pelos. Isto vale também para os cães SRD (sem raça definida), que nada mais são que mestiços – e, portanto, exibem características mistas herdadas dos pais, avós, etc.

Conhecendo os tipos de pelos dos cães, fica mais fácil cuidar e manter o charme e a aparência elegante.

Os tipos de pelos dos cães variam de acordo com a origem das raças, das razões pelas quais elas foram desenvolvidas. A pelagem difere no comprimento, textura e espessura. Os pelos podem também ser macios ou duros (inclusive os conhecidos como pelos de arame).

Alimentação, cuidados veterinários, passeios e companhia são fundamentais para manter os pelos dos cães. Todo cachorro solta pelos (a intensidade varia de acordo com a raça, sexo, idade, época do ano, etc.), mas um animal estressado solta muito mais.

De nada adianta usar os melhores xampus, manter a escovação dos pelos e o controle de parasitas em dia, mas descuidar da alimentação balanceada, inclusive as rações específicas de acordo com a idade, condições de saúde, situações especiais (gravidez, convalescença), etc.

O alimento humano nunca deve ser oferecido para os cães. Eles não podem ingerir sal e açúcar refinados, óleos vegetais, refeições gordurosas e condimentadas, etc. Tudo isso compromete os pelos dos cães – e este pode ser o menor dos problemas.

Cães bem alimentados não precisam dos nossos petiscos, nem possuem papilas gustativas para apreciar os sabores. O olhar pidão é apenas a forma como eles expressam a tristeza por terem sido desprezados. Basta oferecer um brinquedo e eles esquecerão a bisteca suculenta sobre a mesa.

Dicas para cuidar da pelagem

Os pontos principais para manter os pelos dos cães são boa alimentação, cuidados veterinários, diversão e, claro, banhos, tosas e escovações. Veja algumas dicas:

  • cães de pelos longos e finos precisam de cuidados diários. A escovação elimina os nós e fortalece os fios, tornando-os menos quebradiços;
  • pelagem dura e crespa, encaracolada ou frisada, é mais difícil de cuidar. Para facilitar, apare os pelos a cada dois meses (respeitando as características do animal);
  • pelagem ondulada ou levemente encaracolada precisa ser escovada toda semana (nos animais mais ativos, o cuidado precisa ser diário);
  • os cães de pelo curto (até três centímetros de comprimento) exigem menos cuidados. Um banho a cada seis semanas e escovação com escova lisa a cada dez dias. Mas, nos pelos de arame, o ideal é escovar diariamente.

O pelo duplo é o mais difícil de cuidar. Na tosa, é preciso atentar para não retirar o subpelo (que, em alguns animais, chega a modelar a silhueta). O sobrepelo, mesmo com aparência áspera, não pode receber produtos oleosos.

Um bom serviço de banho e tosa facilita bastante os cuidados com os pelos dos cães, mas não elimina o trabalho dos tutores: a escovação precisa ser feita em casa.

O ideal é encarar este trabalho como uma terapia, para relaxar as tensões do dia a dia. É um momento de afeto e carinho, que fortalecem os laços entre o pet e o tutor. E isso não pode ser terceirizado.

Fonte: Portal Cães Online

Deixe um Comentário

Curta nossa página

Posts Recentes

X