Blog

Mitos e verdades sobre vermes em pets

  1. 09 Set 2020
  2. 362
Mitos e verdades sobre vermes em pets

Os vermes são parasitas comuns em cachorros e gatos, mas quanto você realmente sabe sobre eles? Esses mitos comuns e fatos o ajudarão a entender os vermes de cachorros e gatos, assim como os perigos que eles representam, os sinais a serem observados e como manter seu pet e sua família protegidos.

Mito: Meu pet não pega verme, ele não sai de casa.

Fato: Tanto o cão como o gato podem contrair vermes em qualquer lugar—mesmo que passem a maior parte do tempo dentro de casa.

• Os pets podem contrair vermes em qualquer lugar, desde celeiros e parques até quintais e praias. Os vermes são transportados por animais selvagens, animais de fazenda e insetos. Às vezes podem aparecer em carne mal cozida.

• Gatos e cachorros podem ser infectados por vermes intestinais de várias maneiras. Filhotes podem ser infectados com vermes através do leite da mãe enquanto se alimentam.

• Os pets podem ser infectados ao engolirem acidentalmente ovos ou larvas de vermes microscópicos (por exemplo, enquanto se lambem ou enquanto brincam com brinquedos).

• Alguns vermes podem infectar os pets diretamente, entrando na pele. Outros podem ser transferidos pela picada de um inseto.

• Pets que caçam e comem animais (inclusive lagartixas, ratos e pássaros) ou rolam na carniça correm maior risco de pegar muitos vermes intestinais.

Mito: A maioria dos vermes se reproduz lentamente e tem um ciclo de vida complicado.

Fato: Alguns vermes são capazes de produzir 200.000 ovos por dia em 3-4 semanas após a infecção.

• Os ovos dos vermes conseguem sobreviver no ambiente e permanecer infecciosos por vários anos.

• Vermes no seu pet podem se acumular rapidamente e provocar sintomas muito desagradáveis. Alguns podem até matar.

• Os sinais da infecção nem sempre são óbvios. Alguns pets não apresentam sinais de doença mesmo quando estão com vermes, mas contaminam o ambiente com ovos nas fezes, colocando outros animais e humanos em risco.

Mito: Só cachorros e gatos pegam vermes - não pessoas.

Fato: As verminoses no seu animal de estimação podem ameaçar a sua saúde e a da sua família.

• As crianças correm maior risco de pegar vermes do gato ou do cachorro, pois geralmente estão em contato mais próximo com os pets da família. Eles também costumam passar muito tempo fora de casa e podem pegar ovos de vermes em solo contaminado.

• A transmissão de vermes dos pets para as pessoas pode ser evitada com os seguintes passos:

• Lavar sempre as mãos depois de brincar e antes de comer.

• Cobrir sempre as caixas de areia de playgrounds e parquinhos para impedir que os animais façam as necessidades nelas.

• Tirar o cocô do seu pet do quintal diariamente e fazer higienização do local com o uso de produtos desinfetantes, como hipoclorito de sódio, por exemplo.

• Tratar todos os seus pets regularmente com vermífugo.

Mito: A dirofilariose raramente é fatal nos cachorros.

Fato: A dirofilariose pode, sim, matar.

• Esses vermes mortais são transmitidos ao seu cachorro por mosquitos infectados.

• Ao contrário de outros vermes, as dirofilárias entram na corrente sanguínea e se instalam no coração e nos vasos sanguíneos circundantes, onde podem ficar por até 7 anos—crescendo até 27 cm de comprimento.

• Os sintomas da dirofilariose em cachorros incluem tosse, fraqueza, perda de apetite, falta de ar, barriga inchada, desmaios, cansaço, alterações comportamentais e morte súbita.

Mito: Gatos não precisam de proteção contra dirofilariose.

Fato: A dirofilariose pode infectar cães e gatos.

• Infelizmente, é muito difícil, caro e leva muito tempo tratar a dirofilariose felina. Portanto, a prevenção é essencial.

• Os sintomas da dirofilariose em gatos podem incluir fraqueza, diarreia, crescimento deficiente, perda de apetite, vômitos e anemia. No entanto, alguns gatos infectados não aparentam sinais.

• A dirofilariose em gatos pode ser fatal.

Mito: Os vermes pulmonares raramente infectam gatos e não são tão perigosos assim.

Fato: Os vermes pulmonares podem ser perigosos para os gatos.

• Apesar de rara no Brasil, a verminose pulmonar pode causar sérios problemas de saúde em gatos e pode ser fatal.

• Os gatos podem se infectar depois de comer caracóis, lesmas, minhocas, roedores, pássaros ou répteis que são portadores desse parasita.

• Como o nome já indica, os vermes pulmonares danificam os pulmões, causando dificuldades respiratórias e tosse.

• Alguns gatos não apresentam sintomas, ou só aparentam sintomas leves que podem ser confundidos com uma bola de pelo.

Mito: É bastante difícil prevenir verminoses em cães e gatos.

Fato: Você pode prevenir as verminoses com as seguintes ações:

• Limpe a caixa e a cama do seu pet regularmente.

• Tire o cocô do seu pet do quintal e esvazie a caixa de areia do gato diariamente.

• Evite alimentar seu pet com carne crua ou miúdos.

• Não deixe seu pet comer roedores, pequenos animais e répteis.

• Dê ração de alta qualidade em quantidade suficiente e ofereça muitas atividades alternativas para preencher o dia do seu pet, visando diminuir o desejo de caçar.

• Sempre lave bem as mãos depois de brincar com seu pet e antes de comer.

• Se você tiver uma caixa de areia ou playground, deixe coberto quando não estiver em uso.

Fonte: Meu Pet Bayer

Deixe um Comentário

X