Blog

Consulta pediátrica, fundamental para seu filhote

  1. 27 Set 2019
  2. 432
Consulta pediátrica, fundamental para seu filhote

Ter um pet como companheiro é sinônimo de alegria, amizade e muito comprometimento. Afinal, ele vai acompanhar você por muitos anos. E o bem-estar de cães e gatos, por exemplo, começa pelo cuidado com a vacinação, melhor forma de protegê-los de doenças infecciosas, provocadas por vírus, bactérias e outros microorganismos. Ou seja, manter as vacinas em dia é tudo para a qualidade de vida dos animais.

Como forma de incentivar a vacinação dos pets desde o seu começo de vida, o Cisa (Centro Integrado de Saúde Animal) está com uma campanha bem legal.

O tutores precisam ficar atentos para a importância dessa primeira consulta, que deve ser feita logo nas primeiras semanas de vida dos pets, como recomendam os veterinários.

Ela serve para avaliar a saúde geral do filhote; programar os protocolos de vacinas, vermifugação e controle de parasitas; e orientar sobre outros cuidados necessários, como alimentação e higiene.

Veja algumas dicas que trouxemos para você sobre a importância na vacinação:

Para os cães

• Alguns esquemas vacinais em cães são iniciados aos 45 dias de vida, com aplicação da vacina polivalente. O número de doses e a frequência das aplicações são informados pelo médico-veterinário já na primeira consulta do filhote.

• Os cães também devem ser imunizados contra a traqueobronquite infecciosa canina (“gripe canina”).

• A giardíase é uma infecção intestinal causada por um protozoário que pode ocorrer em qualquer fase da vida do cão. Os cães precisam receber a vacina contra a Giárdia.

• É necessária ainda, a aplicação da vacina antirrábica, que é obrigatoriamente realizada uma vez ao ano. O controle dessa doença, que é uma zoonose fatal, depende muito da quantidade de cães adequadamente vacinada.

• O esquema vacinal completo deve ser repetido anualmente.

Para os Gatos

• Os gatos também precisam ser imunizados. Para eles, a maior parte dos calendários vacinais se inicia aos dois meses de vida. O número de doses e a frequência das aplicações são informados pelo médico-veterinário já na primeira consulta do animal.

• É necessária ainda, a aplicação da vacina antirrábica, que é obrigatoriamente realizada uma vez ao ano.

• A repetição anual do esquema vacinal, também deve ser seguida para os felinos.

Deixe um Comentário

Curta nossa página

Posts Recentes