Blog

Higiene: saída contra os parasitas dos pets

  1. 03 Jul 2020
  2. 762
Higiene: saída contra os parasitas dos pets

O cuidado com a saúde do animal deve ficar nos primeiros lugares da lista das providências para quem ama seus pets. Uma das providências é fazer uma consulta ao veterinário em busca de uma solução que proteja os animais de uma possível infestação de pulgas e carrapatos.

Você tem que ter atenção para não deixar estes parasitas provoquem mal ao seu pet. Pulgas e carrapatos podem trazer doenças para os animais, além de situações de desconforto causado por coceiras e alergias. Toda atenção é pouca para garantir um passeio tranquilo também para os seus animais de estimação.

O rigor na limpeza do ambiente é o primeiro passo para evitar problemas. O espaço arejado e com muita luz é fundamental para afastar os parasitas, que são sensíveis à água, ao calor e à luz. Uma boa dica para não ter problemas é combinar um bom controle do ambiente com o uso contínuo de produtos que impeçam a infestação por parasitas.

O que fazer em caso de infestação?

Às vezes, por algum descuido, pulgas e carrapatos fazem a festa e atacam os pets. Se isso acontecer, o melhor tratamento passa pela combinação de produtos antiparasitários de origem veterinária específicos para o biotipo do animal – raça, tamanho, idade etc. Isso vai evitar a transmissão de doenças. Neste caso, não dispense a opinião do seu veterinário.

O importante é que os antiparasitários quebrem o ciclo de reprodução de pulgas e carrapatos. O uso contínuo dos antipulgas e anticarrapatos, além da limpeza ambiental, com produtos especiais que agem contra esses parasitas, são fundamentais para a prevenção.

As pulgas e carrapatos podem vir para o ambiente interno de nossas casas por meio de outros animais, como outros cães e gatos que circulam de forma livre, assim como através de outros animais domésticos como cavalos e bovinos, além de animais silvestres.

A circulação dessas espécies pode ocasionar a infestação do ambiente sem que seja perceptível aos nossos olhos, uma vez que esses parasitas se escondem em ninhos e dependendo da fase podem não ser visíveis a olho nu.

Cuidados fora de casa

Além de adotar a receita certa para evitar a infestação do ambiente, é preciso também ter cuidado com os espaços externos, como calçadas, praças e ruas. Deve-se evitar também o trânsito por locais que tenha muito mato.

Após o passeio, é recomendável que você faça uma boa inspeção do pelo do animal, olhando a face interna de orelhas, patas, abdômen e região perianal, locais onde os carrapatos costumam se alojar. Faça uma boa escovação da pelagem do pet, pois esta medida contribui para impedir qualquer tipo de infestação.

Deixe um Comentário

X