Blog

O que fazer na morte do pet?

  1. 28 Ago 2018
  2. 938
O que fazer na morte do pet?

O ambiente, claro, fica triste. Vem aquele vazio, pois afinal, foram mais de anos juntos, numa companhia recheado por amor, carinho e amizade. Ninguém gosta do sentimento de perda, mas o tutor também precisa se preparar para a morte do seu animal de estimação, principalmente quando ele atinge uma idade mais avançada.

Quais os cuidados tomar após a sua morte? Onde ele vai ser enterrado? Quanto custa fazer a cremação do animal? Além do choque e da dor, são perguntas que rondam a cabeça. O certo é só uma coisa: cabe ao tutor se responsabilizar pelo destino do corpo do pet, pois os animais mortos podem transmitir uma série de doenças ao homem, como Toxoplasmose, Leptospirose e Raiva.

Segundo especialistas da área de Zoonoses, o ideal é que os animais mortos sejam cremados ou enterrados, nunca deixados expostos no lixo ou na rua. Um bom caminho é contratar um petshop que faça enterros ou a cremação do corpo. No mercado, já existem uma série de opções para isso.

Quando o animal morre não é necessário fazer nenhum tipo de exame, a não ser se houver suspeita de Raiva ou Leptospirose. Se isso for constatado, é necessário fazer a comunicação para o serviço de vigilância sanitária.

Se o animal morrer dentro de casa, o tutor precisa se preocupar com doenças como a Cinomose, viral e contagiosa, que fica no ambiente. Caso a pessoa queira um outro animal, principalmente um filhote, tem que tomar os cuidados necessários para que a doença não o atinja. Por isso é importante a limpeza do ambiente.

Deixe um Comentário

Curta nossa página

Posts Recentes