Blog

Pets mais 'gordinhos' com a pandemia

  1. 11 Set 2020
  2. 309
Pets mais 'gordinhos' com a pandemia

Assim como para as pessoas, o isolamento social provocado pela pandemia do coronavírus também afetou os pets em todo canto do mundo. A falta do sagrado passeio diário e novos hábitos adquiridos com a maior presença dos tutores em casa trouxe uma consequência preocupante: a redução da atividade física dos humanos e dos pets levou a um ganho de peso.

A constatação é de uma pesquisa feita pela Wakefield em parceria com o Banfield Pet Hospital dos Estados Unidos. Segundo o levantamento, 25% dos entrevistados consideram que o animal de estimação “ganhou um pouco de peso” e 8% responderam que os pets “ganharam muito peso” durante a quarentena.

Para os pesquisadores, a mudança de comportamento entre pets e seus tutores pode justificar o sobrepeso dos animais de estimação. Dos entrevistados pela pesquisa, 40% afirmam que têm oferecido mais petiscos e guloseimas aos pets desde o início da pandemia da Covid-19.

Por outro lado, um outro estudo do Banfield Pet Hospital aponta que 84% dos tutores direcionaram mais atenção à saúde dos pets e 67% concluíram que precisam alterar a maneira como cuidam dos animais em casa. Além dos cuidados com o check-up veterinário, é preciso ficar atento à alimentação.

Uma boa receita é fazer uma alimentação equilibrada, o principal objetivo das rações. Mas é preciso tomar cuidado e evitar a monotonia alimentar. Neste ponto, o isolamento gerado pela pandemia pode ter ajudado, pois com uma presença mais constante os tutores acabaram conhecendo melhor os hábitos de seus pets, inclusive o alimentar.

Para ser considerado um alimento completo e balanceado, a ração deve fornecer, obrigatoriamente, todos os nutrientes essenciais para a vida daquela espécie animal e em quantidades que suportem todas as atividades metabólicas.

Deixe um Comentário

X