Blog

Rotinas e cuidados com filhotes de pets

  1. 18 Out 2019
  2. 1299
Rotinas e cuidados com filhotes de pets

Pronto! A felicidade bateu à porta trazendo aquele filhote de pet tão desejado. É a chegada de um companheiro fiel que vai lhe fazer companhia por muitos anos. E, desde o início de sua vida, ele vai precisar de cuidados. Aliás, cuidados muito especiais que vão da maneiro de acomodá-lo ao banho, o que, com certeza, trará benefícios para a sua saúde e o seu desenvolvimento.

Logo que chegam à nova casa, muitos filhotes ainda passam pela triste experiência de serem colocados para dormir em locais úmidos, frios e escuros. Isso pode fazer com que sofram hipotermia ou desenvolvam doenças, como resfriado ou pneumonia. Além disso, filhotes podem desenvolver fobia de ficar sozinhos.

Primeira noite de sono

Para recepcionar bem o filhote, o tutor precisa ser carinhoso e dar atenção ao pequeno animal, já que ele provavelmente estranhará bastante o seu novo lar. Quando a primeira noite de sono chegar, é preciso aquecê-lo bem.

Acomodações

Na hora de escolher onde fazer a cama do filhote, busque escolher um local onde não fique isolado por muito tempo. Evite também locais com muito barulho e pessoas. A cama tem que estar limpa, seca e bem aquecida. Ele vai precisar ainda de espaço para se alimentar e fazer suas necessidades.

Esta área deve ter sombra e ainda ser ventilada. Como os filhotes são muito curiosos, evite que eles fiquem perto de produtos de limpeza, fios, cabos, plantas ou aparelhos eletrônicos menores.

Banho

Enquanto ainda são filhotes, os cães têm baixa resistência imunológica. Por isso, o melhor é dar banho em centros especializados que contem com todos os métodos de higienização necessários. Também é aconselhável que o banho aconteça após a primeira dose de vacina que é aplicada em todo filhote, após os 45 dias de vida.

No caso de banhos em casa, escolha os horários mais quentes do dia. Não deixe que a água entre no nariz ou nos ouvidos – que podem ser tapados com algodão. O banho também deve ser rápido para evitar que o cão fique doente. Para secá-lo, o melhor é usar tolhas felpudas e um secador com ajuste no morno.

Troca de dentes

Entre o quarto e o quinto mês de idade, acontece a troca de dentes dos cães. Nesta fase, os tutores precisam ficar atentos e, se possível, levar os filhotes para avaliação de um veterinário especializado, já que nem todos os dentes de leite caem, ao mesmo tempo em que os permanentes começam a crescer.

Alimentação

Outro fator importante para a saúde dos filhotes é a alimentação. Entre o primeiro e o segundo mês completo de vida, o cão já pode consumir ração. Ao servi-la, primeiro coloque o pote em frente ao cão no horário que achar adequado alimentá-lo. Se ele não comer em cerca de 15 minutos, não force. Contudo, algumas raças são extremamente frágeis e não podem ficar muito tempo sem comer. Então, tente umedecer a ração com um pouco de água para ficar mais palatável e apetitosa ao cão.

Inicialmente, pode ser que o filhote coma bem em algum horário, mas não queria respeitar os outros. Mesmo assim, não altere a rotina. Com o passar dos dias, ele perceberá que precisa respeitar os horários determinados para se alimentar.

Deixe um Comentário

X