Blog

Saúde: cuidados na relação com os pets

  1. 09 Nov 2018
  2. 265
Saúde: cuidados na relação com os pets

Ninguém duvida do poder da relação entre os seres humanos e os animais de estimação. Na maioria do tempo, esta ligação é marcada por fortes doses de amor, carinho, amizade e companheirismo. Só que para que tudo saia na mais perfeita ordem é preciso tomar alguns cuidados para que este elo seja saudável, uma vez que boa parte das doenças humanas vêm daí.

De acordo com dados da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID, na sigla em inglês), mais de 75% das doenças humanas emergentes do último século são de origem animal. São mais de 200 tipos de doenças transmissíveis de animais vertebrados para humanos e vice-versa, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS).

A lista reúne moléstias que podem se provocadas por fungos, bactérias, vírus e parasitas. Dentre os parasitas mais comuns estão os vermes, que acometem tanto os animais quanto os tutores e merecem atenção especial. A receita é fazer a vermiifugação periódica de cães e gatos para prevenir as doenças, além dos cuidados constantes com a higiene dos animais e dos ambientes em que eles vivem.

Risco para filhotes

Embora todos os animais possam ser infectados, o mais comum é observar vermes nos filhotes. Eles podem ser contaminados na gestação ou amamentação. O sistema imunológico em desenvolvimento também pode colaborar para que sejam mais propensos a parasitas. O uso de vermífugos deve ser orientado por um médico veterinário. 

Alguns dos sinais de contaminação nos pets são a perda de peso em razão dá má nutrição provocada pelos parasitas; mudanças na pelagem dos gatos, que pode ficar fosca e desajeitada; abdômen inchado e sensível ao toque; gengiva pálida em gatos; fezes com parasitas ou diarreia; e coceira na região do ânus, que pode indicar a presença de vermes. Então, fique sempre atento ao comportamento e à saúde do seu pet.

 

Deixe um Comentário

Curta nossa página

Posts Recentes