Blog

Tutores de pets de primeira viagem

  1. 30 Abr 2021
  2. 452
Tutores de pets de primeira viagem

Primeiro vem o sonho e o desejo de ter um pet em casa como companheiro de todas as horas. Depois, a realização, com a compra ou adoção de um animal de estimação, sempre, claro, com uma carga de responsabilidade, pois ser tutor exige muitos cuidados com esse novo ser que entrou na sua vida.

E uma delas é justamente treinar e educar o novo amigo, principalmente, os filhotes a fazerem tudo certo para que essa futura longa relação seja boa para os dois lados.

Então, o tutor não pode perder tempo com o trabalho de ensinar e educar o pet. Quanto mais cedo começar a fazer isso será melhor para ambos, pois o animal faz se acostumar logo a cumprir uma rotina.

O primeiro cuidado do tutor é ser paciente, pois é preciso dar tempo ao tempo: o filhote costuma, normalmente, levar de quatro a seis meses para ficar bem treinado. Ou seja, nos primeiros dias o tutor precisa ter "muita calma nessa hora".

Regras da casa

Então, é bom que o tutor logo de cara defina algumas regras para a convivência do dia a dia com o pet. Uma delas, por exemplo, é definir um local próprio para o animal fazer as suas necessidades básicas.

Durante o treinamento em casa, leve o animal para o lugar certo frequentemente, principalmente depois de terem ido caminhar, ou após uma refeição ou brincadeira.

Caso tenha ido até o local, mas ele não tenha feito nada, vai precisar levá-lo novamente após alguns minutos. Você também precisa levá-lo quando ele mostrar sinais de que precisa ir, como ficar se mexendo, andando em círculos ou cheirando o chão.

Outra definição importante é criar a rotina de passear com o pet, aliás um bom momento para ele fazer xisi e cocô. Outra ação importante é transformar cada momento de convivência com o pet em uma brincadeira, evitando repreendê-lo.

E se tudo for bem, elogie e dê um petisco com prêmio pelo bom comportamento dele. E, no mais, muito amor, carinho e atenção ao pet.

Deixe um Comentário

X