Blog

Vacinação dos pets sempre em dia

  1. 28 Out 2020
  2. 522
Vacinação dos pets sempre em dia

Amor, carinho, atenção e muito cuidado. Qualquer tutor sabe que esses itens são fundamentais para o desenvolvimento dos pets. Uma coisa que não se pode esquecer, porém, a prevenção contra as doenças que afetam os animais de estimação.

E, quando o tema está em destaque, a vacinação em dia não pode faltar, pois é preciso proteger os animais todos os anos contra doenças como cinomose, parvovirose, giárdia e gripe canina, além, claro, da temida raiva animal.

Veja abaixa uma lista de orientações preparadas pelo site ciclovivo (ciclovivo.com.br), que vai ajudar muito a proteger o seu pet. Confira:

Promover o bem-estar

A vacina mantém a integridade, o bem-estar e a saúde do pet, garantindo uma vida longa e feliz. Além disso, é a primeira medida para que o filhote possa começar a visitar parques, passear na rua, ir a pet shop e conviver com outros bichinhos em segurança.

Proteger contra as doenças

Uma vez por ano os cães precisam tomar a antirrábica, para prevenir a raiva, além da V8 ou V10 (contra cinomose, hepatite infecciosa canina, adenovírus canino tipo 2, coronavírus canino, parainfluenza canina, parvovírus canino e leptospirose), da gripe canina e da giardíase. Para os gatos, a V4 (previne contra a panleucopenia, rinotraqueíte, calicivirose e clamidiose) e antirrábica.

Qualidade de vida

Vacinação está atrelada à saúde, é uma medida preventiva e ferramenta-chave para a qualidade de vida dos animais. Por isso, é muito melhor prevenir do que deixar que o pet corra o risco de contrair uma doença e tenha que arcar com suas consequências.

Encontro com o veterinário

É uma oportunidade de levar o pet ao veterinário para que ele seja avaliado. Medicina preventiva tem tudo a ver com vacinação e com visitas periódicas de check-up para evitar problemas. Dessa forma, o tutor fica mais ciente da importância das consultas, da vacinação e da castração.

Saúde da família e cidadania

É uma forma de proteger também a saúde de todos que convivem com os pets dentro de casa. Além de cumprir a lei, ao vacinar as pessoas estão dando exemplo de cidadania, não deixando que doenças como a raiva, por exemplo, voltem a ser uma ameaça.

Calendário de vacinas para cães

De 6 a 8 semanas – V8 ou V10 (previne contra cinomose, hepatite infecciosa canina, adenovírus canino tipo 2, coronavírus canino, parainfluenza canina, parvovírus canino e leptospirose).

12 semanas – Doses de Reforço V8 ou V10 + gripe canina (adenovírus canino tipo 2, parainfluenza canina e bordetella bronchiseptica) + giardíase (indicada para animais que vivem em grupos ou ambientes úmidos)

16 semanas – V8 ou V10 (última dose de reforço), gripe canina (dose de reforço da vacina injetável), giardíase (dose de reforço), antirrábica (raiva)

Anualmente – V8 ou V10, gripe canina, giárdia e antirrábica.

45 a 60 dias – Primeira dose da V4 (previne contra a panleucopenia, rinotraqueíte, calicivirose e clamidiose).

21 dias após 1ª dose – 2ª dose da V4

A partir dos 4 meses – antirrábica

Anualmente – V4 e antirrábica

Calendário de vacinas para gatos

45 a 60 dias – Primeira dose da V4 (previne contra a panleucopenia, rinotraqueíte, calicivirose e clamidiose).

21 dias após 1ª dose – 2ª dose da V4

A partir dos 4 meses – antirrábica

Anualmente – V4 e antirrábica

Deixe um Comentário

X